segunda-feira, 28 de abril de 2008

Laila



Esta cocker fofa é a Laila, a gente se conhece há quase um ano, e ela chegou para iniciar o tratamento com acupuntura com as patas traseiras totalmente paralisadas. Aos poucos foi recuperando os movimentos e voltou a andar normalmente. Depois de alguns meses sem me ver voltou a paralisar, mas sua dona a trouxe para reiniciar as sessões assim que o problema voltou, e aí recuperou novamente. Agora a gente se vê uma vez por mês para fazer as sessões de manutenção e nem precisa mais tomar remédio, né Lailinha? Espero que continue bem, chega de dar susto na mãe! :)

Emma


segunda-feira, 14 de abril de 2008

Emma

Esta poodlezinha que mais parece um ursinho de pelúcia é a Emma.
A Emma é a minha primeira paciente de acupuntura e ela tinha um sério problema de epilepsia. Tinha dias que nem uma dose cavalar de medicações injetáveis conseguia controlar, passando dias a fio dopada. A dona dela já achava que ela era surda, pois nem interagia mais. Hoje, além de ter diminuído bastante a dose do remédio, ela é uma cachorrinha bastante ativa, gosta de passear, de brincar, e as convulsões aparecem bem de vez em quando e tão fraquinhas que passam sozinhas.
A dona dela sempre comenta que ela parece outra cachorrinha e que se não fosse a acupuntura talvez ela nem estivesse mais aqui no meio de nós.

Nicolas




Este tufinho de pêlos é o Nicolas, um lhasinha muuuuito fofo, querido e danado. Ele está todo comportado e sonolento nas fotos, mas se vocês vissem até eu conseguir colocar essas agulhas... é 10 a zero pra ele! É que ele já conhece direitinho os meus movimentos, então ele vira de barriguinha pra cima quando preciso colocar as agulhas nas costas, encolhe as patinhas quando quero pegá-las... e por aí vai.

Bem, o Nico tem um sério problema na coluna e quando começamos o tratamento ele tinha muita dor. Estamos fazendo um tratamento para reduzir essa dor, que aliás, está bem melhor e por isso agora está difícil de mantê-lo em repouso. Para ele, a acupuntura está servindo também como um tratamento preventivo para que não aconteça uma lesão mais grave ainda que possa comprometer seus movimentos.
Tudo isso junto com o cuidado e atenção que está recebendo de sua dona, claro!
:)

Luna





Esta é a Luna, quando a gente se conheceu ela tinha muita dor na articulação coxo-femoral e não queria nem andar. O anti-inflamatório ajudava mnas ela tem um estômago muito sensível, então não podia abusar...
No começo ela dava trabalho e dava um jeito de esquivar das agulhas ou me empurrava discretamente com as patas de trás, mas agora ela está comportada como nunca.
Ela sabe de tudo que está acontecendo ao redor, entende tudo que a gente fala, é uma garotinha muito esperta.
Hoje estamos fazendo apenas uma sessão por mês para controle e está muito bem, passeando, brincando e correndo sem dor.


Acupuntura em Cães e Gatos

Acupuntura em Cães e Gatos

A acupuntura (acus= agulha; puntura= punção) é definida como a estimulação de pontos específicos do corpo, resultando no efeito fisiológico desejado e assim ajudando o corpo a curar-se a si próprio.


A acupuntura é o tratamento de escolha para muitos problemas de ¼ da população do planeta e atualmente está sendo utilizada por um número cada vez maior de veterinários no tratamento de vários distúrbios em seus pacientes.

De acordo com a filosofia chinesa, a doença é um desequilíbrio da energia no corpo. A acupuntura busca equilibrar o corpo ao corrigir o fluxo de energia e, assim, curar o animal.

A acupuntura afeta todos os sistemas fisiológicos e age principalmente por meio do sistema nervoso central, afetando os sistemas musculoesquelético, hormonal e cardiovascular. A forma como age depende da condição que está sendo tratada e dos pontos que estão sendo utilizados.

O tratamento pela acupuntura estimula o sistema nervoso, melhora a circulação sanguínea, alivia os espasmos musculares, ajuda na liberação de hormônios como a endorfina e o cortisol, e ainda estimula os sistemas de defesa do corpo. A acupuntura tem também efeito calmante, semelhante ao efeito de drogas ansiolíticas, que diminuem a ansiedade, como o Valium e o Lexotan.